A jumenta de Balaão seria arrebatada.

   Analisando a situação de uma personagem descrita no livro de Números 22:23 a 30. e comparando a semelhança dela com os ‘crentes‘ de nossa geração veio em minha mente uma pergunta que não quer calar. A jumenta de Balaão seria arrebatada ?

   Antes de continuar quero deixar claro que tenho certeza na existência de pessoas de Deus trabalhando em prol de sua obra, também acredito em todas as manifestações e dons do Espírito Santo, desde que sejam verdadeiras e sinceras e que minha intenção não é acusar, julgar e nem criticar pessoas, e sim refletir sobre o fato e questionar se a manifestação de ‘ poder ‘ sendo genuíno ou não daria direito a uma pessoa ser chamada de cristã e fazer parte do arrebatamento. Peço que pessoas que tenha manifestada em suas vidas os dons analise se o seu caráter está de acordo com a palavra de Deus. porque se simplesmente carregar profeta nas costas, ver anjos e falar em outra língua garantir lugar no reino dos céus, eu afirmo, se fosse hoje a jumenta de Balaão correria o risco de ser arrebatada.

 

   Vamos aos fatos sobre a nossa ilustre personagem, a jumenta, e em seguida fazer comparações.

 

   1º A jumenta assim como a maioria dos crentes de hoje carregam profetas, ela no seu lombo conforme afirmado no versículo 30, e os crentes de hoje ” pagando ” com seus dízimos aos ” pastores ” que na sua maioria se assemelham a Balaão, ou seja, trabalha por dinheiro. 

   2º Que ela teve uma visão sobrenatural, é indiscutível, pois está escrito no versículo 23 ” a jumenta viu o anjo do senhor “. Hoje o que mais se fala é em visões de anjos, com duas grandes diferenças, a jumenta realmente viu, a maioria hoje mentem pra se aparecer e o anjo visto era realmente do Senhor como descrito. Hoje os incautos podem está vendo algum anjo que não seria do Senhor, pois a palavra nos adverte em 2ª coríntios 11:14 que o próprio satanás se transfigura em anjo de luz, ou mesmo podem está tendo alucinações emocionais causados pelo incentivo e sugestão dos profetas de nossa era.

   3º A nossa ilustre personagem também falou em língua diferente como está bem enfatizado, ela sendo uma jumenta falou com um homem numa língua que não era a dela, logo uma língua estranha para ela. Mais uma vez vamos comparar, a jumenta teve a boca aberta pelo SENHOR realmente como está no vers. 28, hoje a maioria é encenação ou espíritos estranhos, Balaão entendeu, hoje não se entende nada. E não venha me dizer algo sobre mistérios porque ate o final da leitura deste artigo você vai poder analisar se esta coisa de se ‘ falar ‘ em línguas vem de Deus, edifica a igreja ou é sinal de novo nascimento.

 

   É com imenso pesar que afirmo o seguinte, as pessoas enfatizam mais os dons que os frutos, não que os dons não sejam importantes, mas há de se analisar dois pontos, não maioria das vezes são encenações ou crises emocionais e eles não são mais importantes que os frutos. O dia que eu ouvir um pastor pedir a Deus uma unção de caráter, vergonha na cara, arrependimento e santidade ao invés de uma unção de pular, gritar, falar em línguas e poder. Vou dizer; este homem é de Deus, mais caráter, vergonha na cara, arrependimento e santidade não dar ” ibope ” nas igrejas e manifestações de ” poder ” sim.

   O apóstolo Paulo inspirado pelo Espírito Santo escrevendo a igreja de Corinto, levantou três pontos importantes sobre este dom, infelizmente nenhum deles é respeitado nas igrejas hoje, vamos ao texto:

   Que fazer, pois, irmãos? Quando vos congregais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação. Se alguém falar em língua, faça-se isso por dois, ou quando muito três, e cada um por sua vez, e haja um que interprete. Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus……pois o espírito dos profetas estejam sujeitos ao profeta. Deus não é Deus de confusão mas sim de paz….. Se alguém se considera profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor. Mas, se alguém ignora isto, ele é ignorado. Portanto, irmãos, procurai com zelo o profetizar, e não proibais o falar em línguas. Mas faça-se tudo decentemente e com ordem.

1ª corintios 14: 26 a 40

   Primeiro tem de ser tudo para edificação, ao menos nas vezes que vi este dom em ação só atrapalhou a pregação da palavra que é o que realmente edifica em um culto.

   Segundo tem de ter no máximo três em cada culto que possa manifestar, e um de cada vez, mas eu já presenciei verdadeiras ‘ crises de histeria ‘ em igrejas, fala se todo mundo de uma só vez. A decência e a ordem nestes casos já eram.

   Terceiro e mais importante, tem de haver intérprete presente pra fazer compreendido por toda a igreja, ou então o cidadão tem de ficar calado, ao menos foi o que Paulo escreveu, mas demonstrar poder é mais importante que obedecer, ao menos para esta ‘ galera ‘ do barulho.

   Mas alguém pode argumentar, eu não tenho controle sobre o dom, certamente você está desobedecendo de novo. Olha o que Paulo escreveu no verso 32: Pois o espírito dos profetas estejam sujeitos aos profetas. Se seu espírito não te ‘ obedece ‘ então você não é um ‘ profeta ‘. Discorda? Então argumente com Paulo, e ele falou no verso 37 que as coisas que ele escrevia são mandamentos do Senhor e no 33 ele afirma que Deus não é Deus de confusão.

   Observe que Paulo cita para não ‘ proibir ‘ o falar em línguas, mas faz uma clara observação para que seja tudo feito com ordem e decência. E tem que seguir critérios inclusive a edificação da igreja.

   Nós devemos buscar mais do caráter de Deus do que do seu poder, pois devemos preocupar em passar a eternidade ao lado dele. Analise o texto de Mateus 7:22 a 24 e veja que os frutos produzidos pelo caráter como humildade, bondade, amor ao próximo foram maiores e mais decisivos que demonstrações de poder como profetizar, expulsar demônios e fazer milagres. Não estou aqui dizendo que não devemos buscar os dons ou menosprezá-los e sim afirmando que só eles não te garantirão a vida eterna. Que deve e tem de ser o alvo de todo cristão sincero.

 

   Para finalizar quero fazer minhas a palavras do apóstolo Paulo em 1ª coríntios 14:12.

 

   Todavia na igreja eu antes quero falar cinco palavras com o meu entendimento, para que possa também instruir os outros, do que dez mil palavras em língua.

 

   Que o Senhor Jesus Cristo nos abençoe e nos dê discernimento nestes tempos de apostasia.

 

   Edigar Caires Lima